quinta-feira, 4 de outubro de 2012

NELSON CAN // TROUBLEMAKER


Nelson Can vai muito além de uma nome um tanto machista para três belas garotas: Signe Tobiassen, Selina Lannie e Tam Vibberstoft. Sua música também soa um tanto feminista demais para uma combinação tão irônica como esta. O resultado, porém, é uma sucessão de singles e EP bem combinados dentro da música punk pop que um dia foi representado por Le Tigre, Bikini Kill e Sleater-Kinney. Para quem curte uma comparação mais empática, o som dessas dinamarquesas passeia entre o que The White Stripes e The Dead Weather já fizeram um dia.

A história da banda começou com a mentira de que as garotas tinham uma banda que não existia, no caso o Niels På Dåse. Após uma incrível repercussão, elas se sentiram na obrigação de levar mais a sério o seu projeto de trabalhar com a música, dando origem à banda que apresentamos. Para sermos mais claros, a banda começou mesmo em 2011 com algumas faixas lançadas na internet e após o convite para tocar no Roskilde Festival deste ano. Pelo visto, foram bons anos para o Nelson Can. O primeiro single foi "Apple Pire", lançada no início de 2012 e logo após  o primeiro EP foi lançado revelando mais algumas excelentes canções.



A mais recente é "Troublemaker", uma canção sexy e pegajosa de causar arrepios. É "perigosa" e provocante, como alguns gostam de dizer por aí. Tudo começa com o viciante solo de baixo - um ótimo começo para qualquer canção do ano. O vocal de Selina é sedutor e capaz de nos fazer viajar por alguns minutos entre uma bateria frenética e um coro desalinhado. É uma das melhores canções que já ouvimos antes, pode acreditar nisto.

As garotas do Nelson Can estão em turnê ao lado de músicos amigos, mas não dispensam comentários sobre o possível disco de estréia. Já que o primeiro passo foi dado, nada melhor que continuar acompanhando as novidades que virão deste trio - e pode ter certeza que elas aparecerão por aqui novamente.