quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Röyksopp: Sordid Affair / Skulls


O duo norueguês Röyksopp anunciou o lançamento do álbum The Inevitable End para o mês de novembro, encerrando, assim, a promoção do mini álbum Do It Again em parceria com Robyn. Diante das novidades que os produtores vinham colocando em teste ao longo dos dois últimos anos, praticamente todo o material será aproveitado na versão final do trabalho.

Canções como “Running to the Sea” com colaboração de Susanne Sundfør, “Something In My Heart” com Jamie Irrepressible e uma nova versão de “Monument”, em parceria com Robyn estão na tracklist do disco.



Dentre as canções do trabalho, “Sordid Affair” é uma das que mais se aproxima da sonoridade que o Röyksopp vem trabalhando ao longo dos anos. A faixa é um eletropop cortejado por sintetizadores eletrônicos, clima atmosférico com vocais intimistas de Ryan James, da banda Man Without Country – detalhes característicos da produção da dupla. Aquele clima dançante, meio disco, ainda se faz presente, porém com intensidade moderada.



Outra canção chama-se “Skulls”, faixa que abre o disco com grandiosidade. A canção é um eletropop sombrio espacial com vocais robotizados e clima dançante do início ao fim. A produção une as batidas características do álbum Do It Again com certa influência dos primórdios da dupla.

O disco The Inevitable End tem data marcada para ser lançado em 11 de novembro através do selo The Cherrytree Records/Interscope.

Vídeo | Wet: Don't Wanna Be Your Girl / No Lie (Live)


Depois de apresentar ao mundo o delicioso EP de estreia e lançar a faixa promocional “Move Me” para a compilação da DJ Kitty Cash, o trio Wet continua a promoção do trabalho com sua delicadeza sentimental. Recentemente a banda divulgou o videoclipe para a faixa “Don’t Wanna Be Your Girl”, presente no trabalho homônimo lançado no ano passado.

Sob a direção da revista Beauty Today, o videoclipe conta a história da música em uma versão reflexiva em contraste com imagens da natureza. A vocalista Kelly Zutrau aparece entre os recortes de video solitária e pensativa, fazendo jus à intimista composição e sonoridade da canção.



O Wet ainda preparou uma versão ao vivo de uma das melhores canções de Wet EP, intitulada “No Lie”. A apresentação aconteceu em Montauk, Nova Iorque, durante o The Surf Lodge. Em clima intimista e veranesco, a versão conseguiu transmitir toda a essência que o trio vem moldando ao longo dos anos.

CHVRCHES: New Drive


Dias atrás, o CHVRCHES apresentou a canção inédita “Richard Pryor” durante uma apresentação ao vivo da turnê de divulgação do álbum The Bones of What You Believe. Tal canção despertou a atenção da blogosfera sobre um futuro lançamento da banda, porém acredita-se que já estão em fase de produção do novo disco. Dessa vez, eles retornam para somar à trilha sonora do filme ‘Drive’, lançado em 2011 e estrelado por Ryan Gosling.

O CHVRCHES apresenta a faixa “New Drive” para a re-criação do material sonoro do filme. A canção é um synthpop borbulhante que se encaixa perfeitamente na finalização de seu disco de estreia. Lauren Mayberry entoa os versos viciosos do refrão, que certamente fará você se apaixonar.

A nova trilha sonora do filme ‘Drive’ ainda conta com faixas de BANKS, The 1975, Bastille, The Neighbourhood, SBTRKT e muitos outros.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Lorde: Yellow Flicker Beat


A neozelandesa Ella Marija Lani Yelich-O'Connor, melhor conhecida como apenas Lorde, é responsável pela escolha das músicas que irão compor a trilha sonora do filme Jogos Vorazes: A Esperança Parte 1, que será lançado em dezembro no Brasil. Entre as escolhas da artista, estão as canções inéditas de Tove Lo, CHVRCHES, Bat for Lashes, Raury e muito mais.

Lorde também está presente na trilha com as faixas “Ladder Song”, “Yellow Flicker Beat” e “This Is Not a Game”, uma canção do The Chemical Brothers em parceria com a cantora e o Miguel. Há poucas semanas, ela revelou em suas redes sociais pequenas prévias da composição e sonoridade de “Yellow Flicker Beat”, uma canção poderosa digna de um retorno surpreendente da artista, composta pela cantora em parceria com Joel Little e produzida por Paul Epworth.

A canção começa com uma introdução intimista, cortejada por um coro evangélico ao fundo e os primeiros indícios de que será uma ótima reprodução. “Yellow Flicker Beat” conquista nossos corações já no refrão, uma ponte entre o surreal e o verdadeiro nas linhas da neozelandesa. O resultado não decepciona em momento algum.



Poucos dias antes do lançamento da faixa, Lorde cantou a música pela primeira vez em um show em Berkeley, comprovando ainda mais o potencial da composição.

Marina and the Diamonds: Froot


A britânica Marina Diamandis, melhor conhecida pelo seu projeto Marina and the Diamonds, deu início às divulgações do sucessor do álbum Electra Heart. Depois de um bom tempo trabalhando silenciosamente na produção de novas músicas e prévias curtas nas redes sociais, finalmente a cantora revela uma novidade para os fãs – a faixa “Froot”.

Produzida por David Kosten, também conhecido como DJ Faultline, a canção resgata certa influências do primeiro álbum da cantora, o The Family Jewels. “Froot” traz pitadas synthpop com pegada disco dançante que nos leva à era de ouro da disco music e groove.

A canção, que traz a mensagem ‘carpe diem’ à sério, é uma espécie de celebração às coisas boas da vida com uma proposta de amor verdadeiro no verão. É uma canção para ouvir e se apaixonar por completa.



O novo álbum de Marina and the Diamonds não tem data certa para lançar, muito menos informações consistentes sobre como será, mas a própria cantora já confirmou a produção de Fryars, Liam Howe, ELOF e Starsmith – além de Kosten.

Oh Land: Head Up High


A cantora dinamarquesa Nanna Øland Fabricius, melhor conhecida como Oh Land, prepara o lançamento do álbum Earth Sick para o mês de novembro. O quarto registro de canções inéditas da artista chega com o financiamento de amigos e fãs da cantora. A primeira amostra surge através da canção “Head Up High”, que evidencia a nova fase e desenvoltura da cantora.

A canção é um synthpop marcado por batidas borbulhantes que tomam proporções maiores. Sintetizadores eletrônicos abrem espaço ao clima oitentista de sua nova fase, que surge disposta e pronta para conquistar nossos corações. A canção foi escrita para um amigo de Nanna como encorajamento para superar as adversidades da vida.

O quarto disco de Oh Land, intitulado Earth Sick, tem previsão de lançamento para o dia 11 de novembro.

Thiago Pethit: Quero Ser Seu Cão


O cantor e músico Thiago Pethit prepara o lançamento do disco Rock’N’Roll Sugar Darling para o mês de novembro. Depois de colocar em teste o primeiro single “Romeo”, ele dá continuidade à promoção do trabalho com a faixa “Quero Ser Seu Cão”, faixa produzida por Adriano Cintra e que traz uma sonoridade diferente do que vinha fazendo ao longo dos anos.

“Quero Ser Seu Cão” traz a produção marcada por riffs de guitarras, batidas eletrônicas sintetizadas e composição que brinca com frases em inglês e português. Com uma sonoridade à lá Sleigh Bells, a canção marca uma nova fase na discografia de Thiago Pethit – que se apresenta mais relaxado e ávido por novas experiências.



Em tempo, Adriano Cintra remixou a canção “Romeo” para as pistas de dança e criou uma nova proposta para uma canção que é (essencialmente) boa. O álbum Rock’N’Roll Sugar Darling tem data marcada para sair em 03 de novembro.